Wednesday, August 08, 2018

Crônicas Peruanas IV ::: Los Jaivas


Um dos últimos vinis que comprei, eu que tanto os comprara nos últimos 5 anos: por incrível que fosse, Alturas de Machu Picchu, de 1981, da banda chilena Los Jaivas, saíra em edição nacional que adquiri no primeiro semestre de 1985.

Lembro-me bem do contexto: nosso pequeno apartamento no Andaraí, que muito em breve deixaríamos, e nele temporariamente minha irmã, pois sua filha Karolina acabara de nascer.

Lembro também de comentar do disco com um amigo de colégio, o Rico, e de ele ter destacado justamente as duas músicas que eu não curtia por achar um horror de piegas.

Alturas de Machu Picchu, sétimo trabalho desta que é uma das primeiras bandas do cenário progressivo MUNDIAL, recebeu as audições merecidas. E nem bastavam tantas para perceber o que havia de maravilhoso em "Del Aire al aire", "Águila Sideral", "Antigua América" e, claro, "La Poderosa Muerte". No final de 85 ganhei de Natal o Canto Geral, do Neruda, e aí pude acompanhar melhor as letras.

Agora, tendo enfim visitado Machu Picchu, tudo fica ainda mais bonito. Incluindo aquelas duas músicas com pegada folclórica de que meu amigo gostava mas eu não.

( Contei toda a história desta postagem para Camila no Peru. E no mesmo restaurante que já presenciara a coincidência sobrenatural da música do Elton John (aqui), começou a tocar "Amor Americano", uma daquelas duas músicas de que o Rico gostava. Mas eu não ) Amei como nunca.








No comments: