Saturday, October 31, 2009

A Arte da Levitação




A ARTE DA LEVITAÇÃO


Como se fosses meu pai,

e não meu filho.

Alberto da Costa e Silva.

Dante,
o dia me traz suas fadigas:
o desdém do aluno
a arrogância do médico
o hip hop que me persegue no ônibus.

Mas a ti retorno.

Existe o quarto, existe
o berço
existe a noite que atravessamos juntos.

São nosssos os viventes da madrugada:
as rodas a deslizar no asfalto molhado
o pássaro misterioso a chamar solitário
o bêbado que passa mastigando a noite
querendo copular com Deus.
Por fim o galo que bica insistente a casca da manhã.

Dante, perdoa-me
os momentos de tristeza.
Te peço
como se pai
e não filho
fosses.

E assim é.

Continua a ensinar-me
tua didática de gestos frágeis
e firmes.

E eu que era pesado
que temia o tempo e suas urtigas
com um teu fio de cabelo
ato meu pé a esta cadeira
antes que pela noite saia levitando
como os apaixonados de Chagall.

Sunday, October 25, 2009

Vita Regum


Hoje Dante foi ao clube! Tomou banho de chuveiro, tomou banho de sol, ficou qual besourinho muito branco remexendo-se sobre a vasta cadeira. Depois veio Mr. Sandman e deixou seus olhinhos muito apertados, querendo fechar.
Que fiz?
Pus a passear com ele no carrinho, na sombrinha claro, à margem da piscina. Pra lá e pra cá e seus olhinhos querendo fechar.
Nisso passa um senhor muito distinto (embora sem chapéu) e comenta jocoso: "Ah, vida de rei..." Ao que eu devolvo: "A dele ou a minha?"
ps: a foto não é do clube! Mas calma, gente, ao menos estou atualizando o blog, tirando as teias de aranha....