Tuesday, August 07, 2012

Inutilidades


Cobogós em casa abandonada no Cubango

INUTILIDADES



E se a menor distância entre dois pontos / é a sensaboria da linha reta

eu prefiro as voltas que deixam tontos / meus pés à precisão da tola seta//

Perdi-me mais e mais de uma vez, fiz-/-me colega de árvores, muros e (h)eras
amei o inútil como quem espera / e como Dante amou sua Beatriz//

Para chamar de sua uma cidade /perder-se (achar-se) nela é preciso
(forma de sentirmo-nos menos sós) //

Construo meu rol de inutilidades:/ azulejos, serralherias, pisos
fachadas, pastilhas e cobogós

2 comments:

Raul Agostino said...
This comment has been removed by a blog administrator.
Anonymous said...

Tomei um escorregão virtual e parei aqui. Que belo escorregão!
Gostei muito do Blog e das dicas musicais postadas aqui. Se tiver facebook, costumo trocar figurinhas com amigos apaixonados por música...
Um grande abraço,

Camila Veilchen Oliveira