Tuesday, January 09, 2018

O Cristo Seráfico do Largo da Carioca




Problema para estatísticos do segundo período: e quantos não serão os cariocas que cruzam o Largo todo dia, que sonham ou se lembram suspirosos de suas viagens a Ouro Preto e Salvador, onde puderam ver belos exemplos do barroco colonial? Quantos desses cariocas não ignoram que logo ali, impassível no que já foi um morro e hoje é pequena elevação, está porventura (sem bairrismos) o mais belo exemplo do barroco? De quebra, com a estupenda imagem do Cristo Seráfico.

Existe um Bom Jesus de Matosinhos impressionante em Conceição do Mato Dentro. Existe um lindo Nosso Senhor do Bonfim em Pirenópolis (aqui).

E aqui, bem no Largo da Carioca, este primus inter pares Cristo Seráfico, joia e mistério do barroco carioca de trezentos anos, com não um ou dois, mas três pares de asas.

Essa história de Cristo anjo é interessantíssima, estando mais ou menos ligada aos estigmas de São Francisco. Giotto (século XIII e XIV) já pintara o seu.

No Brasil, até onde sei, é o único.



1 comment:

Anonymous said...

Wow, looks a bit like late baroque from Sicily or like 'architettura Moresca siciliana'. Palermo (and Monreale) has some great examples of both styles. Great baroque in Noto and Lecce too.