Friday, May 05, 2017

Crônicas Sergipanas IV :: O Jenner Augusto do Cacique Chá


 Fundado como casa de chá na década de 50, o Cacique Chá foi reduto da boemia e intelectualidade de Aracaju até os anos 80, quando enfim sopravam-nos os ventos da Abertura. Essa casa de chá possuía diversos painéis 'azulejares' (em lajotas) e afrescos do artista sergipano Jenner Augusto (1924-2003). Com a decadência, ficou fechado por mais de dez anos, o Jenner lá, se deteriorando.

Em 2015, o espaço foi não apenas modernizado (continuará sendo um restaurante, mas como unidade de gastronomia do Senac), com a restauração de todas as obras do Jenner, como ganhou, ali mesmo, um Memorial em homenagem ao artista. 

Parece-me exemplo muito interessante de restauração e revitalização de um patrimônio histórico e artístico.

O Bar Savoy, em Recife, poderia tentar algo semelhante em relação ao legado de Carlos Penna Filho.

E o Bar Arco Teles, no Rio de Janeiro, também, já que possui nove painéis de Nilton Bravo que hoje se deterioram em esquecimento e escuridão.
















1 comment: