Sunday, May 17, 2015

Azulejaria Popular ::: Os Irmãos Igrejas

Bento Ribeiro, Antonio


Por mais de uma vez já prometi aqui neste blog insignificante um post sobre os irmãos Igrejas, porventura os maiores expoentes desta arte menor :: a pintura naïf em azulejos. Ao me deparar em Bento Ribeiro com um painel de 32 peças datado de 1952 retratando o que bem pode ser uma festa da colheita no País Barroso, entendo que já não se pode adiar esta tarefa, sob a pena de ser bicado pelo corvo de Santo Expedito. Pois bem.

Sabe aquele santinho que você viu numa casinha da Zona Norte (aqui e aqui)? Ele foi provavelmente pintado pelos portugueses Antônio ou Manoel Felix Igrejas que, em 1990, garantiam já ter vendido mais de 30 mil dessas peças desde que chegaram ao Brasil no final da Segunda Guerra. A tradição de estampar na fachada da casa a imagem de seu orago é portuguesa e por aqui os campeões são Nossa Senhora de Fátima e São Jorge. Os irmãos utilizavam-se de quatro azulejos, quase sempre dispostos como losangos, então implantados na platibanda da casa. Essas peças, parece-me, não costumam ser assinadas.

Mas também se dedicavam a paineis, representando paisagens de um gosto escapista, calcadas em estampas convencionais. Tais paineis, geralmente assinados, os encontramos nos espaços internos das casas, como varandas ou alpendres. O de Bento Ribeiro estava dentro de uma garagem! Há exemplares aqui de açougue e botequim.

Seguem registros do que tenho encontrado em minhas flanações. Os do Antonio em São Januário irão ganhar post exclusivo mais tarde.

Aldeia Campista, Antonio

Cachambi, Antonio

Grajaú, Antonio

Centro, Antonio

Ramos, Antonio

Aldeia Campista, Manoel

Vila Isabel, Manoel

São Januário, Manoel

No comments: