Monday, April 26, 2010

Taxman


Esta é a época de se revoltar com o imposto de renda, de pagar o quinto, o dízimo, a derrama, para sustentar os parasitas de sempre, sejam eles da direita, do centro, da pseudoesquerda. E sem que haja, naturalmente, qualquer contrapartida social.

Neguinho faz passeata para reclamar dos royalties do petróleo, que o Rio está sendo roubado coisa e tal. Massa de manobra. Quer fazer passeata? Faz passeata contra a corrupção. Porque dinheiro há, a rodo (afinal, nunca se arrecadou tanto), o problema é que ele não chega aonde tem de chegar.

Lulinha Paz e Amor tanto criticava o vampiro do Efeagá, mas, eleito e reeleito, manteve intacta a máquina faminta de arrecadação. Intacta, não: aperfeiçoou-a, lustrou-a, tornando-a mais sanguinolenta.

Razão teve George Harrison, novinho ainda, back in 1966, ao escrever a canção "Taxman". Ele, que tinha que roçar ombros com, simplesmente, dois dos mais geniais singer-songwriters de todos os tempos, emplacou esta música no lugar de honra desta obra-prima que é o Revolver: primeira faixa do Lado A.

E a canção sobrevive, mais pertinente que nunca, letra a e música, um rock garagem que começa esquisito (como as garotinhas iê-iê-iê receberam aquelas vozes, aquela tosse, aquele grito inicial?), ponte perfeita que é entre a fase balada dos Beatles e o esplendor do experimentalismo e psicodelia que estava por vir.

George, um homem de poucas tours (uma apenas pelos EUA), inclui "Taxman" em excursão que faz pelo Japão com Eric Clapton em 1991. "There's always a taxman", he said.



TAXMAN

One, two, three, four...
Hrmm!
One, two, (one, two, three, four!)

Let me tell you how it will be
There's one for you, nineteen for me.

'Cause I'm the taxman,
Yeah, I'm the taxman.

Should five per cent appear too small
Be thankful I don't take it all.

'Cause I'm the taxman,
Yeah, I'm the taxman.

(If you drive a car) - I'll tax the street
(If you try to sit) - I'll tax your seat
(If you get too cold) - I'll tax the heat
(If you take a walk) - I'll tax your feet.

Taxman!

'Cause I'm the taxman,
Yeah, I'm the taxman.

Don't ask me what I want it for, (ah-ah, Mister Wilson)
If you don't want to pay some more. (ah-ah, Mister Heath)

'Cause I'm the taxman,
Yeah, I'm the taxman.

Now my advice for those who die
Declare the pennies on your eyes

And you're working for no one but me.

Taxman!

1 comment:

Marta said...

Evandro, o seu texto lavou minha alma, ainda sob o efeito da depressão pós-IR. Depressão que este ano se prolongará por longos 8 meses rs. Só rindo e cantando Taxman. Beijões.